Usabilidade para sistemas WEB

Hoje o assunto é usabilidade na WEB, começo este post com uma afirmativa: usabilidades de telas são tão importantes quanto ao código desenvolvido. Sim caro amigo leitor, muitos pessoas estão mais preocupadas em desenvolver códigos que agreguem valor ao cliente, códigos que utilizem os famosos design patterns, desenvolver com metodologias ágeis, códigos fáceis de se entender e fáceis de fazer manutenção. Isso é importante? Sim, isto é muito importante, mas isso é uma obrigação nossa como desenvolvedor, repetindo O B R I G A Ç Ã O nossa.

Todo sistema que nos dispusermos a desenvolver, deve ter o máximo de qualidade desde a análise de requisitos, passando pela codificação até a entrega do produto final.

Vamos adotar isso como uma verdade, vamos supor que todos deveriam fazer a melhor análise e melhor código do mundo, neste ponto estaríamos apenas no marco zero, o início de tudo, o cliente nos pagou para isso. E o usuário ficará verdadeiramente contente com isso? Claro que sim, o sistema funciona adequadamente.

Imagine o seguinte software desenvolvido: Navegabilidade ruim, necessário fazer vários cliques para se alcançar um resultado, tela visualmente poluída com muitas informações, cansativo de se trabalhar… mas que foram desenvolvidos através das melhores tecnologias, metodologias, empresas, ou seja, todos os melhores processos para uma boa codificação e tudo aquilo que está informado no primiero parágrafo deste post.

O cliente certamente dirá:
-Muito bom este software, verdadeiramente atende o que eu preciso.

Óbvio que o cliente apresentará satisfação, ele muitas vezes não conhece as tecnologias existentes. Ao ver o software realizando aquilo que ele necessita (ou seja alcançando o objetivo independentemente da complexidade que necessita para chegar em um determinado resultado) acredita que o software está perfeito.

Qual seria o diferencial do seu projeto neste momento? Com certeza a criatividade é o diferencial. Tornar o software o mais fácil possível ao usuário é um ato de criativadade que exige muita visão por parte da equipe de desenvolvimento para saber o que realmente torna o software em algo com qualidade.

Vou ilustrar uma idéia, comparemos duas lojas de roupas que vendem o mesmo produto, os produtos são de ótima qualidade, chamemos de loja 1 e loja 2.

Na loja 1, o cliente entra na loja e é mal atendido, já na loja 2 o atendimento é excepcional, o cliente se sente a vontade para escolher suas roupas.
Na loja 1 as roupas estão desorganizadas e o cliente tem que ficar procurando em que lugar da loja pode estar o roupa desejada, já na loja 2 existe divisão clara de setores dos tipos e tamanhos das roupas.
Na loja 1, existe muito barulho, ambiente é desconfortável, iluminação precária, filas enormes onde cliente chega a ficar por várias horas em pé, bla bla bla, na loja 2, existe som ambiente, clientes possuem total conforto para escolher, para efetuar o pagamento, cliente mal enfrenta filas e aguarda num lugar sentado podendo até tomar um chazinho.

Qual você preferiria? Se conhecessemos somente a loja 1, acharíamos que esta loja é um modelo de loja ideal, certamente compraríamos sempre lá pois os produtos são de ótima qualidade. Mas e quando chegar o concorrente, que foge desta visão de modelo, como ocorre na loja 2?

Mesma coisa é o software confuso e difícil, você vai utilizá-lo mas se surgir uma nova proposta que atenda a todos os requisitos e seja fácil e divertido, você vai desejar continuar com aquele software em sua empresa? Cuidado com o concorrente.

Portanto caro GHAW maníaco, na hora de desenvolver, não se contente somente em códigos e linguagens de programação, perceba aquilo que será verdadeiramente útil ao usuário na manipulação deste sistema criado. Qual será a melhor maneira do usuário pegar as informações na tela de uma forma fácil, rápida e extremamente agradável, faça-o se divertir com o visual das telas.

O cliente não quer saber que tecnologias e como o software vai ser desenvolvido, somente irá querer saber se o software atende aos requisitos e se atrativamente o software é gostoso de se trabalhar.

O que atrai o cliente sempre será a interface amigável, a usabilidade de fácil aprendizagem e divertida e por fim se realmente o sistema fazer aquilo que foi solicitado. Todos este critérios devem ser cuidadosamente analisados igualmente. Em relação ao código e a documentação, é obrigação dos profissionais de TI.

Muitas profissionais não se atentam ao que é uma perfumaria e ao que é verdadeiramente útil pelo usuário.
Perfumaria é tudo aquilo que você coloca a mais que não tenha efeito positivo ou negativo, mas fica legal na visão do profissional de TI. Tudo que apresenta efeitos positivos ao usuário deixa de ser perfumaria.

Vamos tornar o mundo virtual melhor, mais agradável e na hora de planejarmos um software, percebamos o quão importante é a usabilidade. Usabilidade é tão importante quanto os código desenvolvido.

Vamos abrir os olhos amigos desenvolvedores bitolados em tecnologias porque o usuários e clientes pedem um pouquinho de atenção, mesmo sem dizer uma só palavra.

Seu feedback é extremamente importante para nós, se você leu e achou interessante, me responda, se por acaso leu e não gostou me responda também, agora se você leu e não achou nada…hãããã… vá ler outro post.

Eduardo Gomes

6 ideias sobre “Usabilidade para sistemas WEB

    1. Eduardo Gomes Autor do post

      Valeu Gabriel, acho uma grande atitude a sua, você é um dos poucos profissionais que tem essa visão. Li o post sobre daltônicos e percebi que além de telas bem formuladas e usabilidade adequada devemos ter outros cuidados. Acredito que todo plajamento de um novo software deve se atentar principalmente ao usuário e os tipos de usuários que poderão utilizar este software. Obs: Usuário em primeiro lugar, todo o resto é obrigação do desenvolvedor.

      Responder
  1. Wenderson Lisardo

    Caros HAWs quando eu desenvolvi aquela pagina para ouvidoria (unico trabalho como programador da PMS) eu aprendi muitas coisas sobre usabilidade e o mundo dos cegos na WEB, proximo post vai ser sobre isso…

    Agora sobre usabilidade, sei lá, mas ja briguei muito com o gabriel com isso pois eu sou um pouco extremista nisso.

    Um programa mau codificado mas bonito e usual vende muito… entao eu as vezes acho que a usabilidade e A APARENCIA é a coisa mais importante no sistema, mais até do que o codigo.

    por outro lado tem a MERDA ( e bota merda nisso) do SAP, sistema totalmente sem usabilidade (totalmente mesmo) com os codigos porcos e é o maior da area….

    por isso eu acabo achando que o market é a melhor resposta para vender, mas nós que gostamos de programar e desenvolver sistemas para ajudar/ resolver um problema do cliente devemos tentar fazer tudo o codigo a usabiliade perfeitas. mas para vender o mais importante é o market mesmo (infelizmente)

    Responder
  2. Michell Sarno

    Bom em primeiro lugar parabéns pelo Post muito pertinente..

    Sem duvidas que o usuário quase sempre leva em consideração ao adquirir um software é realmente se ele atende ao esperado, isso é o primeiro ponto antes dele olhar o restante do produto.

    O segundo ponto é um divisor de águas pois muitos dizem que o usuário leva em consideração a Usabilidade e Beleza. Claro que um sistema bonito criará um impacto maior no cliente, mas este não é um fator predominante, nos dias de hoje os computadores tem memória, armazenamento e processamento sobrando, mas tempos atrás isso não, era assim então os programadores tinham que pensar sim na codificação bem feita e o usuário sem duvidas tinha o desempenho e velocidade de um software como o primeiro requisito, mas hoje as coisas mudaram, uns pesam que sim mas eu e outros por ai não, vou dar um exemplo de como um programa estruturado faz muita diferença, é só mudarmos de plataforma por exemplo: se nós fomos desenvolver uma aplicação móvel onde os recursos computacionais forem limitados, teremos que pensar em melhores praticas, otimização entre outras coisas que não aparecem na tela para o usuário ver, então sempre temos que levar em consideração as duas coisas pois hoje temos esta oportunidade em desenvolver com beleza, Usabilidade e se preocupado com um código bem feito e de fácil compreenção.

    Responder
    1. Eduardo Gomes Autor do post

      Caro amigos do GHawl!
      Agradeço pelos comentários, é sempre bom receber feedback, pois com eles consolidamos o que foi falado e podemos auxiliar outras pessoas também!
      Mas reforçando o que foi dito no post, não estou falando simplesmente sobre telas bonitas ou sobre vender softwares e sim sobre algo mais agravante…nas entrelinhas está descrito assim: Estamos deixando de lado o usuário (aquele da qual estamos prestando serviço)!!!!!!!!!!!
      No mundo da lógica virtual estamos deixando de ser lógicos no mundo real.

      Responder
  3. LUIZ GERALDO CRESPO ARRUDA

    Ola Eduardo

    Realmente a Usabilidade merece toda a atenção. A Usabilidade é o desempenho funcional do valor de uso. E se algo perde uso, ele perde portanto sua utilidade e seu valor econômico, desvalorizando-se no mercado.

    Abraços
    Luiz Geraldo C Arruda
    ELEGE Engenharia do Valor
    & Sustentabilidade

    Responder

Deixe uma resposta